Traição dói, mas acontece!

2
391

Traição dói e dói muito!

Hoje eu resolvi expressar minhas considerações sobre um tema que dói…dói sim e em todos. E que acontece, isso é inevitável na vida de todo mundo. Se já aconteceu comigo? Ahhhh, com certeza né! E muito, que até perdi a conta. E o que eu fiz? Nada…só dei uma polida no chifre pra ele sair brilhando na rua e bem bonitinho.

Traição dói, mas acontece!

Atualmente, a traição é uma das dores mais difíceis de suportar e superar… seja ela em qualquer tipo de relacionamento. A pessoa que é traída fica fragilizada, carrega sentimentos de culpa do tipo: onde eu errei?

Infelizmente trair é uma questão de caráter que não tem nada a ver com a pessoa que foi traída, isso é um fato, por isso é um erro que deve ser evitado: atrair para si a culpa pelo fracasso do relacionamento ou da traição.

Freud estava certo. O pai da Psicanálise escreveu em suas pesquisas sobre o ser humano que existe uma grande dificuldade no ser homem (mulher ou homem) em integrar a sexualidade ao resto de sua vida, ao casamento e ao amor. Para muitas pessoas parece até que a vida se resume nessa questão: “Trair ou ser Traído”. É muito difícil perdoar uma traição. Perdoar ou não depende de cada pessoa (no meu caso eu perdoei…mas separei…) ou do tipo de relação que existe. Caso a decisão seja por perdoar e continuar o namoro, não relembre o assunto a cada discussão. Usar a traição sempre como arma em outras discussões só trará estresse e desgaste para a relação.

Perdoar é esquecer… nem sempre… mas fica a dica, afinal aqui é um blog de dicas de relacionamento… No mais, a traição não é uma atitude que se possa chamar de moderna. Eu pelo menos acho horrível trair, mas sempre existiu. Homens e mulheres, de uma forma ou de outra, nunca estiveram livres do “pecado” do adultério. É fato que, em nossa sociedade, a tolerância com a infidelidade masculina sempre foi maior do que com a das mulheres… e assim vamos vivendo, com chifre sim, mas felizes, até porque ficar triste ou não por conta de uma chifrada é relativo. Como diz Marta Suplicy:

Relaxa e goza!

E sinceramente jamais devemos nos deixar abater porque levamos um chifre ou descobrimos aventuras sexuais de nossos parceiros que não seja conosco. Como diz um amigo que me ensinou uma grande lição… ”quem trai, jamais trai o seu parceiro e sim trai a si mesmo pois trai aquilo que diz sentir pela outra pessoa”Quer participar do Canalhas de Salto?
É só mandar sua pergunta, sugestão ou texto no campo Contato!

 

Traição dói, mas acontece!
Qual sua nota para o artigo?

Comente pelo Facebook:

Ou use nosso sistema de comentários:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here