EntretenimentoRelacionamento

11 dicas ultrapassadas para segurar homem que vão te fazer rir (ou chorar)

De revistas antigas aos dias de hoje: as absurdas orientações para as mulheres manterem seus homens

De revistas antigas aos dias de hoje as absurdas orientacoes para as mulheres manterem seus homens 2
Não é assim que as mulheres seguram seus homens nos dias de hoje. Felizmente, estamos avançando em direção a um mundo mais igualitário.

Olá, querides! Lembram daquelas dicas antigas de revistas que ensinavam as mulheres a segurarem seus homens? Aquelas que pregavam que a esposa não poderia questionar a infidelidade do marido, mas sim, redobrar o carinho? Ou que o lugar da mulher era somente no lar, servindo ao marido uma cerveja bem gelada quando ele chegasse do trabalho? Pois é, essas dicas foram publicadas em revistas e jornais nas décadas de 50 e 60. E se você está pensando em colocá-las em prática hoje em dia, melhor repensar a sua estratégia.

Afinal, já estamos em pleno século XXI, e a mulher atual é independente, dona de si, e não precisa seguir padrões machistas ultrapassados. Se você quer segurar o seu “partidão”, a melhor forma é ser você mesma, e não uma cópia daquelas mulheres submissas dos anos 50. E se ele não te valorizar pelo que você é, pode ter certeza de que ele não é um verdadeiro “partidão”.

Mas, se você quer dar uma boa risada e conferir como eram as dicas antigas, vamos lá! Listamos aqui 11 dicas que foram publicadas em revistas e jornais nas décadas de 50 e 60. Mas, já avisamos que elas não são nada apropriadas para a mulher moderna e independente.

  1. “Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas”
    (Jornal das Moças, 1957)

Essa primeira dica é um verdadeiro clássico! Segundo o Jornal das Moças de 1957, mulheres não devem irritar seus homens com ciúmes e dúvidas. Afinal, quem precisa de confiança em um relacionamento, não é mesmo? Nada melhor do que viver na incerteza e no medo de perder aquele “partidão” incrível que temos em nossas vidas. Então, já sabem, mulheres, controlem esses ciúmes e dúvidas, senão já era.

  1. “Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto, sem questioná-lo”
    (Revista Cláudia, 1962)

Ah, a infidelidade… quem nunca desconfiou do seu companheiro? Mas, segundo a Revista Cláudia de 1962, a solução para esse problema não é confrontar o seu homem, mas sim redobrar o carinho e as provas de afeto. Afinal, se ele está te traindo, claramente é porque não está recebendo amor o suficiente, não é mesmo? Então, mãos à obra, mulheres! Mostrem a esses homens infiéis todo o carinho que podem oferecer.

  1. “A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa”
    (Jornal das Moças, 1965)

Essa dica é simplesmente sensacional! De acordo com o Jornal das Moças de 1965, a desordem em um banheiro pode fazer com que o seu homem prefira tomar banho fora de casa. Afinal, quem precisa de um banheiro limpo e organizado, não é mesmo? Deixem tudo bagunçado e sujo que os homens vão correndo para um motel mais próximo.

  1. “Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda a casa”
    (Jornal Moças, 1957)

Essa dica é para as mulheres que têm maridos fumantes. Segundo o Jornal das Moças de 1957, nada de arrumar briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. A solução é simples: tenha cinzeiros espalhados por toda a casa. Afinal, quem se importa com a saúde e a limpeza da casa, não é mesmo? O importante é manter o marido satisfeito com o seu cigarro.

  1. “A mulher deve estar ciente que dificilmente um homem pode perdoar uma mulher por não ter resistido às experiências pré-nupciais, mostrando que era perfeita e única, exatamente como ele a idealizara”
    (Revista Cláudia,1962)

Essa dica é um verdadeiro absurdo! Além de pregar uma visão machista e retrógrada sobre sexualidade, ela também coloca uma pressão insuportável nas mulheres. Afinal, quem é perfeito e único o tempo todo? A sexualidade é uma parte natural da vida, e ninguém deveria ser julgado por ter ou não ter experiências pré-nupciais.

O importante é que as pessoas tenham respeito e cuidado umas com as outras, independente do passado. Não é justo que as mulheres sejam julgadas por algo que os homens também fazem. Além disso, essa ideia de que as mulheres precisam ser perfeitas e imaculadas para serem dignas de amor e respeito é simplesmente ridícula. Todos nós somos humanos, com nossas falhas e imperfeições, e isso é o que nos torna únicos e especiais.

Então, se você é uma mulher que teve experiências pré-nupciais, não se sinta envergonhada ou diminuída por causa disso. Você é uma pessoa incrível, digna de amor e respeito, independentemente de suas escolhas passadas. E se o seu parceiro não pode aceitar isso, talvez ele não seja o “partidão” que você pensava que era.

  1. “Mesmo que um homem consiga divertir-se com sua namorada ou noiva, na verdade ele não irá gostar de ver que ela cedeu”
    (Revista Querida, 1954)

Claro, porque todos sabemos que homens adoram mulheres que são difíceis de conquistar e que nunca cedem. Afinal, quem precisa de um relacionamento saudável e equilibrado baseado em confiança e respeito mútuo quando você pode fingir que não se importa e brincar com as emoções dos outros? Esse conselho é definitivamente infalível se você quer um homem que goste de joguinhos mentais e brincadeiras infantis em vez de um parceiro que seja confiável e carinhoso.

  1. “O noivado longo é um perigo, mas nunca sugira o matrimônio. Ele é quem decide – sempre”
    (Revista Querida, 1953)

Essa dica é uma verdadeira pérola, afinal, por que as mulheres deveriam ter o direito de tomar decisões importantes sobre suas próprias vidas e relacionamentos? É muito mais seguro deixar tudo nas mãos dos homens, afinal, eles são naturalmente mais capazes de tomar decisões importantes. E se você está se perguntando por que o noivado longo é tão perigoso, provavelmente é porque você é uma mulher impaciente e que não entende nada sobre relacionamentos.

  1. “Sempre que o homem sair com os amigos e voltar tarde da noite, espere-o linda, cheirosa e dócil”
    (Jornal das Moças, 1958)

Essa dica é uma das mais importantes de todas. Se o seu homem decidir sair com os amigos, você deve ficar em casa, esperando por ele com um sorriso no rosto e uma atitude de total submissão. Afinal, a última coisa que você quer é que ele sinta que não tem o controle total sobre o relacionamento. E não se esqueça de estar linda e cheirosa, afinal, você precisa estar sempre pronta para impressioná-lo, mesmo quando ele decide chegar em casa tarde da noite depois de uma noite de farra com os amigos.

  1. “É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido”
    (Jornal das Moças, 1957)

Esta é uma dica importante porque, como todos sabemos, a única coisa que importa para os homens é a aparência física de suas parceiras. Se você deixar de se cuidar, de se maquiar e de se arrumar para ele, ele certamente vai começar a olhar para outras mulheres que ainda estão dispostas a fazer um esforço para manter sua aparência impecável. Então, lembre-se sempre de colocar a aparência em primeiro lugar, porque é isso que realmente importa.

  1. “O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa a masculiniza”
    (Revista Querida, 1955)

Esta dica é especialmente importante para as mulheres que estão considerando ter uma carreira fora do lar. Como todos sabemos, as mulheres são naturalmente menos capazes do que os homens quando se trata de trabalhar fora de casa. Na verdade, o trabalho fora do lar só serve para tornar as mulheres masculinizadas e pouco atraentes para os homens. Então, se você é uma mulher que sonha em ter uma carreira fora de casa, esqueça isso imediatamente e foque em ser uma dona de casa perfeita.

Afinal, o lugar de uma mulher é no lar, onde ela pode ser a rainha do seu próprio castelo, cuidar do marido e dos filhos e manter a casa sempre impecável. Não há nada de errado em querer ser uma dona de casa em tempo integral, afinal, é uma das profissões mais nobres que existem.

E se alguém tentar dizer o contrário, lembre-se: a revista Querida de 1955 deixou bem claro que o trabalho fora de casa a masculiniza. E quem quer ser masculinizada quando se pode ser feminina, delicada e submissa ao marido?

  1. “A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas”
    (Jornal das Moças, 1959)

Por último, mas não menos importante, temos a dica de que a mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas. E como fazer isso? Simples: servindo-lhe uma cerveja bem gelada, é claro.

Não importa se você tem outras coisas para fazer, como cuidar dos filhos, fazer comida ou limpar a casa. Quando o marido chegar em casa e quiser descansar, é sua obrigação servir-lhe uma cerveja e deixá-lo em paz.

Afinal, por que você iria querer incomodar o marido com serviços ou notícias domésticas quando ele está cansado e só quer relaxar? É importante lembrar que a felicidade do marido deve estar sempre acima de tudo, até mesmo das suas próprias necessidades e desejos.

Bom, agora que rimos um pouco dessas 11 dicas hilárias para as mulheres segurarem seus homens, podemos concluir que elas são completamente ultrapassadas e machistas. Afinal, por que as mulheres deveriam ser submissas e obedientes aos desejos e vontades do marido? Por que elas deveriam abrir mão da sua própria felicidade e liberdade em nome do relacionamento?

Essas dicas podem ter sido úteis há algumas décadas, mas hoje em dia as mulheres têm mais liberdade e direitos do que nunca. Elas têm a oportunidade de buscar suas próprias realizações, ter uma carreira de sucesso e serem independentes. E, claro, elas também têm o direito de ter voz ativa em um relacionamento e serem tratadas como iguais.

A ideia de que a mulher deve ser uma serviçal em tempo integral para manter seu marido satisfeito é tóxica e prejudicial para ambos os lados. Os homens também merecem ter uma parceira igualitária, que contribui para o relacionamento de maneira positiva, em vez de apenas cumprir um papel estereotipado.

Então, vamos deixar essas dicas ultrapassadas no passado e seguir em frente com uma mentalidade mais moderna e igualitária em relação aos relacionamentos. O amor e o respeito mútuo devem ser a base de qualquer relacionamento saudável e duradouro, independentemente do gênero ou papel social.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo